AVISO IMPORTANTE: não oferecemos empréstimos ou quitação de dívidas. Na dúvida sobre os nossos serviços, consulte sempre a Central de Atendimento.

Coloque a cabeça para funcionar e faça de 2016 um ano mais próspero

_POST_BLOG_27-01_16

Postado Originalmente em dinheirama – Danylo Martins

Começo de ano parece sempre igual, já reparou? Traçamos planos para o novo ciclo e ficamos confiantes de que, sim, vamos chegar ao fim de dezembro com a listinha de metas mais que cumprida. O problema é que esse apanhado de objetivos vai para uma gaveta e se perde em meio à correria do dia a dia.

Não sei você, leitor, mas comigo essa situação já se repetiu, muito embora eu tenha conseguido realizar pelo menos alguns dos itens que havia estabelecido na lista para o novo ano.

Mas, então, como conseguir cumprir essas promessas que você faz para si mesmo, pensando principalmente em mudanças na vida financeira? Obviamente que não tenho uma receita de bolo, daquelas infalíveis, que vivem propagando por aí.

Planejar as finanças vale para todo mundo

Parece banal, mas o passo mais importante você já deu ao estabelecer metas para um ano mais próspero. Veja que falei de prosperidade, não de riqueza. Por isso, não me venha com aquela história de que é impossível traçar um planejamento financeiro com pouco dinheiro.

Sou testemunha de histórias incríveis de pessoas que, com pouca grana (pouca, mesmo), vivem muito melhor do que colegas e amigos mais endinheirados, adeptos do prazer instantâneo e da tão famosa ostentação.

Por falar em ostentar, está aí um dos hábitos que mais atrapalham seu caminho rumo à prosperidade. Você pode me perguntar: “Terei de abrir mão do conforto com o qual estou acostumado?”. E eu responderei, sem sombra de dúvidas, que “não”. Não é preciso abandonar a qualidade de vida para ter uma situação financeira mais saudável.

Cortar cafezinho não vai resolver o problema

Como sempre escrevo no blog e falo nas entrevistas que concedo, desconfie das regrinhas de finanças pessoais que afirmam categoricamente: corte os cafezinhos ou a pizza do fim de semana.

Em números, isso pode até funcionar, afinal você está deixando de gastar uma boa grana, mas será que vale a pena eliminar o que te garante prazer? Você não vai sofrer muito mais? Será mesmo que esse dinheiro economizado vai ser bem aproveitado ou será apenas trocado por outros gastos desnecessários? Por isso, corte despesas supérfluas que não arruínem sua qualidade de vida.

Quer um exemplo? Seu plano de TV por assinatura tem canais para todos os gostos – esportes, filmes, infantis –, o que parece ser um excelente passatempo. Só que para ter acesso a esse pacote recheado, você desembolsa uma boa quantia todo mês, mas nem percebe porque tornou-se um hábito “ter TV por assinatura”. O vizinho tem, o cunhado também tem, por que você não teria, não é?

O problema é que, na maioria dos casos, mantemos um plano caríssimo sem usá-lo ou, como nesse exemplo, você apenas assiste às emissoras abertas e a uma meia dúzia de canais fechados.

Resolução para o novo ano mais próspero: procurar um plano mais barato ou simplesmente usar serviços mais em conta e que têm a mesma função, como Netflix. Pode parecer radical, mas eu, por exemplo, nem TV tenho. Um notebook supre minhas necessidades de trabalho e lazer.

Leitura recomendadaO dinheiro não dura o mês inteiro? Confira 4 passos para sair do sufoco

Seja grato pelo que você já conquistou

Mudar a forma como enxergamos nossa vida financeira e, consequentemente, conseguir trocar hábitos ruins por outros mais saudáveis é trabalhoso, assim como também é garantir o salário de cada mês.

Aliás, você já parou para pensar que aqueles números na sua conta corrente não são apenas parte de um simples extrato bancário? Cara pálida, aquilo ali é fruto do seu suor!

Você deu duro 8h, 9h, 10h (ou até mais) por dia para conquistar (isso, CONQUISTAR!) uma renda. Por isso, agradeça pelo dinheiro recebido mensalmente, que serve para você criar sua realidade, seja sozinho, seja ao lado de sua família.

Independentemente de crença religiosa, saiba que a gratidão é muito importante para nossa evolução. E para o desenvolvimento financeiro, não é diferente. Ser grato por tudo que você já conseguiu conquistar ajuda a trocar o pensamento, esse danado que comanda nossas ações.

Crie sua realidade financeira

Já que estamos falando em ação, é hora de arregaçar as mangas rumo a um ano de muita prosperidade. Sabe a listinha de metas que falei no começo do texto? Detalhe-a bem, coloque prazos para esses objetivos, estabeleça recompensas quando alcançá-los e agradeça quando concluir cada plano.

Em resumo, não há uma receita de bolo para prosperar, o que existe é a maneira como você enxerga as coisas e cria sua realidade financeira.

Para 2016, desejo que você consuma em menor quantidade, mas com mais qualidade e responsabilidade; poupe mais e invista melhor; seja grato por tudo que conseguir realizar. Agora é com você (e comigo também, porque todos precisamos colocar a cabeça para funcionar)!