AVISO IMPORTANTE: não oferecemos empréstimos ou quitação de dívidas. Na dúvida sobre os nossos serviços, consulte sempre a Central de Atendimento.

6 dicas para conviver com a alta da inflação

POST_NOVEMBRO_17.11

Postado Originalmente em finançasforever

Estamos vivendo em um cenário de economia instável e a inflação, devido a vários fatores, está em crescimento. Além do alarmado aumento da gasolina, a energia elétrica, a tarifa de ônibus e a cotação do dólar também subiram. Com a alta da inflação, os preços aumentam e quem paga a conta é, literalmente, o consumidor final, que vê seu dinheiro cada vez mais desvalorizado e com poder de compra cada vez menor.

Como fazer para amenizar esta situação? A melhor saída é rever seus gastos, mudar seus hábitos e cortar custos. Listamos algumas dicas pra você aprender a conviver com a alta da inflação, confira:

Mudança de hábitos

Este é o primeiro passo para atravessar os tempos de crise de maneira mais tranquila. Mude os hábitos, reveja seus gastos e veja o que é realmente importante a ser adquirido. Avalie a real necessidade e analise se comprar aquele item ou serviço que você deseja pode ser adiado e, se for possível, faça isso.

Pesquisa de preços

Se o produto a ser consumido é o mesmo, pesquise o preço dele em vários fornecedores. Fornecedores que possuem maior volume de compra podem oferecer preços menores, e fornecedores que possuem grande número do produto em estoque podem oferecer promoções.

Teste novas marcas

Se você está acostumada com uma determinada marca mas existem outras marcas que oferecem o mesmo produto por um preço menor, é hora de experimentar. Aproveite o momento para conhecer novas marcas e você verá a diferença no seu bolso.

Controle os gastos

Ter controle e conhecer bem sua situação financeira é a melhor maneira de encontrar boas soluções para poupar. Saiba exatamente quais são os seus gastos fixos e tenha uma média dos variáveis. Uma boa tática é anotar seus gastos diários, desta forma ficará mais fácil saber o que é essencial e o que é supérfluo, o que pode ser cortado ou ficar em suspenso por um tempo. Você pode fazer isto de maneira fácil utilizando um gerenciador financeiro. Clique aqui e saiba mais.

Mão na massa

Algumas atitudes práticas no dia a dia podem ser muito eficientes na hora de cortar os gastos. Veja abaixo:

Apague as luzes

A energia elétrica está cada vez mais alta e, por isso, economizar é essencial para evitar gastos desnecessários. Acendeu a luz da sala e vai pra outro cômodo? Apague a luz, mesmo que você vá voltar para sala em poucos instantes. Não deixe a televisão ligada para as paredes enquanto você fala no telefone, desligue o computador quando não estiver usando e lembre-se de retirar carregadores de bateria das tomadas.

Dispense a faxineira

Avalie se é mesmo preciso ter faxineiras ou diaristas em sua casa. Se possível, reduza o número de vezes que ela trabalha em sua casa e faça você mesmo uma boa faxina. Se você não tem tempo para uma limpeza geral, organize-se para não deixar a bagunça e a sujeira acumularem. Se sujou, limpe, se tirou do lugar, guarde. Com essa mudança simples você já economizará bastante.

Seja você o mestre cuca

Os amantes de uma boa gastronomia adoram conhecer bons restaurantes e chefs renomados, mas tudo isso tem um preço — bem alto, na maioria das vezes. Sair sempre para comer em bons restaurantes pode contribuir pra te deixar no vermelho no final do mês.

Que tal deixar os restaurantes de lado e aprender a cozinhar? Reunir os amigos para compartilhar um prato feito por você pode ser uma experiência muito agradável, além de ser bem econômica! Cozinhar em casa fica muito mais em conta do que comer fora, além de ser uma atividade divertida e prazerosa.

Pechinche quando der

Todo produtor conhece a margem de lucro de cada produto que comercializa. Da mesma forma, ele também sabe até que ponto pode e se é possível abaixar o preço. Pechinche sempre que for possível. Peça descontos, avalie a forma de pagamento e veja seu planejamento. Não é vergonha nenhuma pedir descontos e você pode se surpreender e conseguir um preço melhor do que o anunciado.

Cortar gastos, mudar os hábitos e pesquisar preços são as melhores maneiras de driblar a inflação e manter as finanças saudáveis no final de cada mês.

E você, o que tem feito para economizar e conviver com a alta inflação? Compartilhe suas dicas nos comentários!